Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Bingo de palavras- Atividade para alfabetização

 Leitura de palavras.










Como surgiu a Emília e como ela começou a falar?

História resumida da Emília- personagem do Sítio do Picapau Amarelo

Emília é uma das personagens principais da obra infantil de Monteiro Lobato, na série relacionada ao Sítio do Picapau Amarelo.

Emília, é personagem de uma história criada por Monteiro Lobato, foi confeccionada por Tia Nastácia para ser a boneca da menina Narizinho.
Para fazer a boneca de pano tia Nastácia utilizou linha agulha, retalhos de tecidos coloridos e costura daqui e costura de lá... e faltavam os olhos e tia Nastácia colocou dois grandes botões.
  Após a boneca ficar pronta tia Nastácia chamou Narizinho e deu a boneca de presente.
- Narizinho disse obrigada! Ela irá se chamar Emília. Narizinho a partir desse dia carregava a boneca para todo lado, brincava, sorria, corria, subia no pé de goiaba, manga e pescava sempre juntas. Narizinho ficou triste porque conversava com a boneca e ela não respondia, pois era muda, não falava. Narizinho gostava tanto da boneca que queria que a boneca falasse.
 Narizinho levou a boneca para ser curada pelo doutor Caramujo, que lhe receitou uma "pílula falante". Emília, então toma a pílula, desembesta a falar:
 "Estou com um horrível gosto de sapo na boca!". Narizinho, preocupada, pediu ao "doutor" que a fizesse vomitar aquela pílula e engolir uma mais fraquinha. Mas, explicou Caramujo, aquilo era "fala recolhida", que não podia mais ficar "entalada".
 Ela é conhecida por volta e meia "abrir sua torneirinha de asneiras".
E Emília fica popular entre a criançada por suas travessuras e por falar feito papagaio: - Qual o seu nome? João então pega na minha mão...José pega no meu pé... Mas Narizinho a partir desse momento ficou muito feliz, pois, sua amiga Emília agora falava. Era uma boneca humana.
E Emília também cantava e dançava...

Emília, a Boneca-gente

De uma caixa de costura
Pano, linha e agulha
Nasceu uma menina valente
Emília, a Boneca-Gente
Nos primeiros momento de vida
Era toda desengonçada
Ficar em pé não podia, caía
Não conseguia nada...
Emília,Emília,Emília
Emília,Emília,Emília
Mas a partir do momento
Que aprendeu a andar
Emília tomou uma pílula
E tagarelou,tagarelou a falar
Tagarelou,tagarelou a falar
Ela é feita de pano
Mas pensa como um ser humano
Esperta e atrevida
É uma maravilha
Emília,Emília
Emília,Emília,Emília
Emília,Emília,Emília
Para história,ela tem um plano
Inventa mil ideias,não entra pelo cano
Ah,essa boneca é uma maravilha!