Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Cachoeira dos Antunes,Rio Manso/MG





 

 Informações sobre Cachoeira dos Antunes

Em meados de 1988, a população de Cachoeira dos Antunes (município de Rio manso) e todo o seu entorno, foram desapropriados, para que no local fosse construída a barragem/Sistema de Captação de Água Rio Manso, obra idealizada pelo Governador Newton Cardoso.

     As famílias que residiam Cachoeira dos Antunes em propriedades vizinhas se mudaram para diversos lugares: Rio Manso, Brumadinho, Igarapé, Souza, Bernardas, São Joaquim de Bicas, Carmópolis, Itatiauçú, Itaúna.... etc.

     O Sistema de captação de Água/Rio Manso foi inaugurado em 1991 e hoje é o maior da COPASA  possuindo outorga para captar 10,5 m3/s no lago.

     Após a mudança, todas as famílias, começaram uma nova vida, com novas adaptações e muitas saudades de um local que não existe mais para ser visitado.

    

               “Um povo sem memória é um povo sem história”.

 

Principais contribuintes da barragem/Rio Manso

Rios Manso e Veloso e os córregos Souza, Provisório, Grande, Lamas, do Cruzeiro, das Pedras, Taboca, da Pinguela, Areias e Quéias.


Vegetação característica

A vegetação é característica do Cerrado, com variações da Mata de Galeria, Cerradão, Campo Sujo, Campo Limpo e mata estacional semidecidual. Presença de espécies da flora típica do cerrado, tais como: Aroeira, braúna, aroeira-branca, Pau-d’óleo, peroba-rosa , jacarandá, araticum, cedro e canafístula.


Fauna característica

A fauna adaptada ao ambiente típico do cerrado formado por capoeiras esparsas e com disponibilidade alimentar mais escassa na época das secas. Ocupam principalmente as áreas de mata ciliar que oferecem maior disponibilidade de alimento e proteção. São típicos da área exemplares de: marreca, caracará, anu , capivara, raposinha-do-campo .


Alguns animais estão inclusos na “Lista das espécies ameaçadas de extinção da fauna de Minas Gerais”, tais como: lobo-guará , macaco sauá, jaguatirica, gato-pintado, onça-parda, lontra e tamanduá-bandeira.
 





















 
 



 


 

 

 

10 comentários:

  1. Ai Deus que saudades desse local..

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, meu pái nasceu aí e tem tanta saudade..

    ResponderExcluir
  3. saudades eternas de uma grande lembrança.

    ResponderExcluir
  4. Na minha adolescência acampei na curvo de um pequeno rio pertinho do vilarejo. Era um lugarzinho muito especial. Dói pensar que aquele lugar que conheci e que guardava a história de tantas pessoas, de tantas vidas, hoje não existe mais. E talvez pior... existe, mas debaixo e isolado por tanta água.

    ResponderExcluir
  5. Na minha adolescência acampei na curvo de um pequeno rio pertinho do vilarejo. Era um lugarzinho muito especial. Dói pensar que aquele lugar que conheci e que guardava a história de tantas pessoas, de tantas vidas, hoje não existe mais. E talvez pior... existe, mas debaixo e isolado por tanta água.

    ResponderExcluir
  6. Na minha adolescência acampei na curvo de um pequeno rio pertinho do vilarejo. Era um lugarzinho muito especial. Dói pensar que aquele lugar que conheci e que guardava a história de tantas pessoas, de tantas vidas, hoje não existe mais. E talvez pior... existe, mas debaixo e isolado por tanta água.

    ResponderExcluir
  7. Nossaaaa, quantas ssudades deste lugar. Moramos ai. Passei parte da minha infância neste lugar. Minha mãe foi professora na escola dai. Minha irmã nasceu ai, e foi batizada nesta igrejinha. Fazíamos pique nique na prainha. Fui várias vazes ajudar o senhor a desligar a usina que mandava energia elétrica para população. Me veio uma vasta de lembranças agora. Lugarzinho gostoso, cheio de histórias que não existe mais.

    ResponderExcluir
  8. Nossaaaa, quantas ssudades deste lugar. Moramos ai. Passei parte da minha infância neste lugar. Minha mãe foi professora na escola dai. Minha irmã nasceu ai, e foi batizada nesta igrejinha. Fazíamos pique nique na prainha. Fui várias vazes ajudar o senhor a desligar a usina que mandava energia elétrica para população. Me veio uma vasta de lembranças agora. Lugarzinho gostoso, cheio de histórias que não existe mais.

    ResponderExcluir
  9. Que bacana! Tenho um grupo no facebook Cachoeira dos Antunes Resgatando Memórias!

    ResponderExcluir
  10. Eu é meus treis irmãos maiores nascemos aí. Nos años 63/64 meus mudaram para Goias. Mas ainda tenho alguns familiares que lembram muito da Cachoeira e tem saudades daquele tempo que no volta mais.

    ResponderExcluir