Quem sou eu

Minha foto
Mineira,professora graduada em Normal Superior e Letras,posgraduada em psicopedagogia e supervisão escolar. Atualmente estou atuando como supervisora pedagógica , do maternal 3 ao 5º ano. Sejam bem vindos(as)!!!

domingo, 20 de março de 2011

Texto: O urubu vaidoso


                                                                                     Esther Pires Salgado
      O Urubu julgava-se superior ás outras aves, só porque podia voar muito alto. Por isso, desprezava-as e não desejava mesmo tê-las como amigas.
       Era uma tarde de verão. O Urubu achava-se pousando no galho de uma árvore, quando ali pousou, também o sabiá.
       Ao vê-lo, disse-lhe o pássaro cantador.
       __Boa tarde, amigo!
       __Alto lá! Amigo? Não! Fique sabendo de uma coisa: não me agrada a amizade com criaturas de vôo rasteiro. O seu vôo vai pouco além do cimo das árvores, enquanto o meu atinge grande altura. Posso até ir ao céu se quiser. Veja que quem voa baixo, não é da mesma espécie de quem voa alto. Não se emparelhe comigo.
       E o urubu, todo envaidecido, continuou:
        __Quer ver como alcanço o céu?
        E alcançando vôo, partiu.
        O sabiá seguia-o com olhar de admiração.
         O Urubu subiu, subiu, subiu... subiu tanto que o sabiá o perdeu de vista, porque a ave negra foi além das nuvens.
         Como fosse época de grandes tempestades, o tempo mudou. Nuvens escuras surgiram no firmamento e um vento soprava, com impetuosidade, sacudindo as árvores e arrancando-lhes as folhas.
         E uma chuva pesada desabou sobre a terra. Sucediam-se os relâmpagos, e os trovões ribombavam, ecoando no espaço.
         O Urubu continuava voando acima das nuvens, sem poder descer por causa do forte aguaceiro.
         A tempestade durou muito tempo. O Urubu cansou de voar.
         Não agüentou por mais tempo, as asas  abertas. Fechou-as. Veio ele, então, lá em cima, numa decida louca, gritando:
         Socorro!Acudam-me!..
          O sabiá, sem se lembrar  da ofensa sofrida, correu em seu auxílio: Pôs uma porção de folhas no chão, impedindo que o vaidoso se machucasse, na queda.
                     (Fábulas e Lendas, Rio de Janeiro, Companhia de Artes Gráficas,1955)


1)     FAÇA A CORRESPONDÊNCIA PELO SIGNIFICADO DAS PALAVRAS SUBLINHADAS:
1-    O urubu achava-se pousado.
2-    Não me agrada a amizade de criaturas de vôo rasteiro
3-     Não se emparelhe comigo
4-     Ele alçou vôo e partiu
5-    O vento soprava com impetuosidade
6-     Uma chuva pesada desabou sobre a terra
7-    Ele não podia descer por causa do forte aguaceiro.
8-     Sua fidalguia consiste nas asas que teve de fechar
9-     Isso abateu seu orgulho.
(  ) A tempestade não permitia que ele descesse
(  ) A nobreza estava nas asas.
(  ) Um temporal se abateu sobre a terra
(  ) Quem voava baixo não era seu amigo
(  ) Ele estava empoleirado
(  ) O urubu  elevou-se nos ares.
(  )  Seu orgulho foi derrubado.
(  ) O  Urubu não queria que o sabiá se igualasse a ele.
(  ) A ventania era muito forte.

2)     MARQUE AS IDÉIAS QUE ESTÃO DE ACORDO COM O QUE ACONTECEU NO ENCONTRO DO SABIÁ COM O URUBU:
(  ) O Sabiá cumprimentou o Urubu.
(  ) O Urubu não aceitou a amizade do sabiá.
(  ) O Sabiá se aborreceu com a reação do Urubu.
(  ) O Urubu era muito vaidoso.
(  ) O Sabiá queria ser igual ao Urubu.
(  ) O Urubu não se julgava da mesma espécie que o Sabiá.

3)     ENCONTRE A CAUSA NUMERANDO DE ACORDO COM O TEXTO:

1-     Motivo  da zanga do  Urubu.
2-     Motivo da vaidade do Urubu
3-     Segundo o Urubu, o sabiá não era de sua espécie porque:
4-     Motivo de o Sabiá não ver mais o Urubu:
5-     Motivo de o Urubu não poder descer.
6-     Motivo de o Sabiá ajudar o Urubu
(  ) Tinha o vôo rasteiro
(  ) Caia forte aguaceiro
(  ) O Sabia o cumprimentou.
(  ) Era muito bondoso
(  ) Ele voou acima das nuvens
(  ) Voava muito alto.
4)     NUMERE PELA ORDEM DE ACONTECIMENTO.
(  ) O forte aguaceiro impedia o Urubu de descer.
(  ) O tempo mudou, anunciando tempestade.
(  ) O Urubu caiu em cima de um monte de folhas
(  ) Relâmpagos e trovoes sucediam-se no espaço
(  ) O Urubu subiu tanto, que o sabiá o perdeu de vista
(  ) O Urubu cansou-se de voar.

5)     MARQUE COM UM (x) A MORAL DA HISTÓRIA.
(  ) Cada macaco no seu galho.
(  ) Quando maior a altura, maior o tombo.
(  ) Contra esperteza, esperteza e meia.

6)     RESPONDA:
a) Quem é o autor do texto?__________________________________________
b) Este texto faz parte de qual livro/obra?_______________________________
________________________________________________________________
c) Quantos parágrafos possui o texto?__________________________________
________________________________________________________________
d) De acordo com o texto, qual é a opinião do Urubu sobre si mesmo?
________________________________________________________________________________________________________________________________
e) Se você fosse o sabiá, o que você faria ao ver o Urubu caindo?____________
________________________________________________________________________________________________________________________________
7)     CRIE OUTRO TÍTULO PARA ESSA HISTÓRIA.
________________________________________________________________________________________________________________________________
8)     PASSE A FRASE ABAIXO PARA O SINGULAR.
Nuvens escuras surgiram no firmamento e um vento soprava, com impetuosidade, sacudindo as árvores e arrancando-lhes as folhas.
________________________________________________________________________________________________________________________________
9)     COLOQUE AS PALAVRAS ABAIXO, EM ORDEM ALFABÉTICA.

           tempestade – espaço – louco –arvores – asas – vento – rasteiro – terra

10) COMPLETE AS PALAVRAS ABAIXO COM M OU N.

a)     co__binar                  f) seme__te       
b)    i__decisão                g) i__strumento
c)     i__scrição                 h) ca__panha
d)    homenage__             i) i__prudência
e)     co__prido                 j) e__baixo

Nenhum comentário:

Postar um comentário