Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Oficina de Ciências : Tema Higiene Corporal

A professora Luciana Silva realizou atividades com o tema "Higiene Corporal" junto a turma do 3º ano, da Escola Carmela Caruso Aluotto.
                    Confiram a criatividade !!! 
                                                        Parabéns à Professora Luciana e sua turminha!





                                                       Higiene corporal

Atividades : Ações de preservação ambiental - "Sacolinhas ecológicas"

Parabéns Cláudia e toda equipe linda da Escola Municipal Antônio Gomes Horta pelo belo trabalho!

     Parabéns Gislene Dutra pelo ótimo trabalho realizado como formadora.







 Produção de texto em quadrinhos


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Atividades Juninas - maternal 1

Aprendendo através dos sentidos!!!
Cheiros e sabores
Os alunos do maternal 1, puderam se divertir com diversas músicas juninas , ensaios para a festa e degustação de pipoca que é um alimento presente nas músicas e festas juninas...e quem resiste ao delicioso cheirinho de pipoca no ar? 

#professoraivaniferreira

  
 Pipoquinha...

É Um Tal de Poc Poc Poc
Uma pipoca estourando na panela
Outra pipoca começou a responder
E era um tal de poc poc poc poc
Poc poc poc poc que não dá pra entender
Era um tal de poc poc poc poc
Poc poc poc poc
Poc poc poc poc (bis)


Plano de aula para Maternal 1,2 e 3. Festa Junina



Tema: Festa Junina

Competências: Artes, músicas, danças e diversão

Objetivo: Incentivar nos alunos o gosto pelas festas juninas, oferecendo-lhes oportunidade de descontração, socialização e ampliação de seu conhecimento através de atividades diversificadas, brincadeiras, muita música e apresentações características à festa junina.

Estratégias e recursos para o desenvolvimento da aula:

- Trabalhar com músicas diversas/ Tema: Festa Junina;

   Música Pipoquinha!!!




- Dançar e se divertir , cantando e fazendo gestos.


- Degustar alimentos típicos juninos, como pipoca, amêndoas, canjica...
  



- Montar painéis com os alunos sobre a festa junina (comidas típicas, danças, brincadeiras, etc);

- Confeccionar bandeirinhas, balões para enfeitar a sala;


-Artes Carimbando com as mãos e tinta guache

Fogueira



-Confeccionar brinquedos pandeirinhos, chocalhos...

Resultado de imagem para bandinha escola leon renault
Avaliação: 


- Se dará pelo envolvimento do aluno com o tema e pelo desenvolvimento das atividades propostas.




segunda-feira, 26 de junho de 2017

PROJETO: REEDUCANDO VALORES:
 AS PALAVRINHAS MÁGICAS



Resultado de imagem para palavrinhas mágica

INTRODUÇÃO


Educar! Tarefa das mais difíceis! Como se preparar na vida e para a vida?
Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo, no qual prevalece a cada um por si... O ser humano está perdendo seu valor... e parece não perceber. Hoje, na maioria dos países, os povos são influenciados pela ideologia materialista que cria uma cultura de acúmulo, posse, egoísmo e ganância. A escola enquanto instituição, sofre inevitavelmente com esta realidade, perderam-se os valores essenciais para vida. Desta forma desde a educação infantil os verdadeiros valores precisam ser abordados. Não no sentido da imposição, mas no da construção. Toda pessoa está em processo de constante aprendizagem, porém, ela será um ser privilegiado e mais seguro se a bagagem de conhecimento for de soma, ano a ano, em sua existência.




JUSTIFICATIVA


Por que viver valores? Os valores motivam o comportamento e a atividade humana. São fontes de energia que mantém a autoconfiança e a objetividade.
Baseado em observações feitas pelos profissionais da escola surgiu a necessidade de um projeto que vise o resgate dos valores não demonstrado pelas crianças e que são essenciais para um bom convívio escolar, familiar e social.
            Visando construir um ser capaz de melhorar o mundo em que vivemos sentimos a necessidade de atuar de forma mais eficaz no que concerne aos valores humanos, pois com esta ação estaremos colaborando para a existência de alunos mais íntegros e saudáveis.
            Centrado nos 4 pilares da educação para o século XXI: o aprender a ser, o aprender a conviver e o aprender a fazer e o aprender a conhecer criamos este pequeno projeto envolvendo valores, pois a autoestima das crianças precisava de um olhar especial.







OBJETIVO GERAL


  • Propiciar atividades que desenvolvam a percepção das boas atitudes e ações que devemos ter para, em longo prazo, se tornar um hábito que contribuirão para a melhoria das relações interpessoais.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS


  • Demonstrar atitudes de respeito para com o colega, utilizando sempre as palavrinhas mágicas;
  • Aprimorar a linguagem oral;
  • Perceber atitudes positivas e negativas em desenhos, história, brincadeiras, dramatizações, gestos, etc;
  • Despertar o interesse no valor da boa convivência através de músicas,  poesias, parlendas...
  • Introduzir as palavrinhas mágicas, para que sejam usadas diariamente tanto no convívio escolar, familiar e social;
  • Praticar as boas maneiras em diversas atividades ( brincadeiras, jogos...);
  • Aprimorar o vocabulário, a imaginação, a criatividade, a memória e o raciocínio lógico.
  • Propiciar o desenvolvimento de virtudes indispensáveis a formação humana;


CONTEÚDOS:
                                             LINGUAGEM ORAL:


·         Abertura do projeto com a história: Anita Bocadura sendo um teatro apresentado pelos funcionários;
·         Reconto de histórias trabalhadas;
·         Dramatizações;


·         Falar e escutar: trabalhar com as histórias lidas e contadas:
- O jacaré egoísta;,
- Anita Bocadura;
_ Rita não grita.
·         Observar e manusear diversos materiais impressos e livros;
·         Rimas;
·         Adivinhas usando as palavras mágicas;
·         Histórias com fantoche;
·         Cartaz com as regras da escola;
·         Cartaz com poesias;
·         Recitar poesias;
·         Produzir textos coletivos tendo a professora como escriba;
·         Montar histórias sanfonadas ou livros seriados;
·         Trabalhar crachás com nome dos alunos;
·         Trabalhar símbolos relacionados ás palavras mágicas e sentimentos;
·         Caixa surpresa.

MATEMÁTICA:


  • Hora da novidade ( explorar formas, tamanhos, cores, utilidades, quantidades e classificação);
  • Brincadeiras diversas que envolvam valores;
  • Conceitos básicos: muito - pouco, grande – pequeno, cheio – vazio, mais – menos, manhã - tarde ;
  • Calendário: explorar a data de aniversário;
  • Espaço e forma: jogos e brincadeiras;


NATUREZA E SOCIEDADE



·         Atividades da coleção Boas Maneiras
·         DVDs ( Palavras mágicas – Xuxa 8, Palavrinhas mágicas – Eliana, As mãos – Patati Patatá...);
·         Boas maneiras no momento do hino nacional e do município;


MOVIMENTO


  • Mímica;
  • Dança;
  • Brincar;
  • Função semiótica;
  • Correr, saltar, pular.


 



ARTES VISUAIS


  • Desenhos;
  • Pinturas;
  • Modelagens;
  • Colagens;
  • Recortes diversos;
  • Dobraduras;
  • Confecção de murais;
  • Esquema corporal.

RECURSOS DIDÁTICOS



  • Materiais diversificados de acordo com a necessidade das atividades desenvolvidas.

 

AVALIAÇÃO




A avaliação será processual e contínua, realizada através de observação, relatórios e portfólio durante o desenvolvimento do projeto.
             Este projeto será apresentado na feira cultural e terá sua culminância na Caminhada da Cidadania esperando que cada criança o carregue para sua convivência no dia-a-dia.


Preparação do ambiente para "O faz de conta"

http://escolaleonrenault.blogspot.com.br/2015/11/faz-de-conta-na-educacao-infantil.html

Faz de conta na Educação Infantil


Brincar é uma importante forma de comunicação, é por meio deste ato que a criança pode reproduzir o seu cotidiano.O ato de brincar possibilita o processo de aprendizagem da criança, pois facilita a construção da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo, desta forma, uma relação estreita entre jogo e aprendizagem.
 









Proposta do Instituto Avisa lá ...

             Para planejar bem o brincar


http://avisala.org.br/index.php/conteudo-por-edicoes/revista-avisala-34/para-planejar-bem-o-brincar/

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Introduzindo o fato 2 - Multiplicação e divisão

(Professora Luciana Silva da E. M. Carmela Caruso)














Plano de aula para maternal- Atividade de identificação: Dado com foto e nome - Maternal 1


  Construindo a identidade: Quem sou eu?


Objetivos:
  • Identificar "o eu e o outro"
  • Reconhecer-se através da foto
  • Relacionar a foto a si mesmo e aos colegas
  • Estimular a linguagem oral/pronúncia do  próprio nome e do nome dos colegas
  • Familiarizar-se com letras/escrita do nome.
#professoraivaniferreira


Metodologia:
  • Com os alunos de pé em sala de aula, jogar o dado e deixar que  se identifiquem através das imagens.
  • Estimular perguntando quem é esse/essa?
  • Ressaltar/repetir o nome pronunciando corretamente, sem uso de apelidos.
  • Deixar que os pequenos se divirtam com a atividade!!!





 Avaliação: Avaliar quais  alunos conseguem se identificar através das imagens.Quais alunos identificam os colegas apontando para os mesmos ou falando o nome.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Tapetes para a procissão de Corpus Christi/Brumadinho 2017

A Eucaristia se torna uma realidade na vida daqueles que dela comungam. Cada mão que contribuiu para a confecção dos tapetes de Corpus Christi, são mãos que oportunamente se estendem para receber o corpo e sangue de Cristo na Santa missa. São mãos que compreenderam o verdadeiro sentido da comunhão. ( Padre Renê)