Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

DICAS PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES ESCRITAS

PREFEITURA DE BRUMADINHO
SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BRUMADINHO
DIRETORIA PEDAGÓGICA 2013/2016









DICAS PARA ELABORAÇÃO DE AVALIAÇÕES ESCRITAS
 


BRUMADINHO
2016
1)    Aspectos gerais a serem considerados na elaboração de uma avaliação
·         Quantidade de questões.
·         Clareza do comando nos enunciados, evitando elaboração negativa.
·         Coerência com o conteúdo trabalhado (a partir do planejamento e do caderno do aluno).
·         Mesclar questões dissertativas e objetivas.
·         Valorização dos acertos.
·         Espaço adequado para resposta.
·         Estética:
o   cabeçalho: colocar nome da escola, turma, espaço para o nome do aluno, data, valor da avaliação e espaço para nota).
o   margem: colocar uma borda na margem, mantendo a mesma medida em todas as folhas da avaliação)
o   tamanho da letra: adequar o tamanho da letra a turma, as séries iniciais precisam de uma fonte maior (exemplo: Arial, 14), as séries finais sugere-se o uso da fonte 12, Arial ou times.
o   legibilidade: atenção a legibilidade tanto da escrita quanto dos suportes (imagens, textos, gráficos).
o   rasuras
·         Instruções para o aluno.
·         Familiaridade do aluno com o tipo de questão cobradas na avaliação.
·         Nível de dificuldade das questões para a turma.
·         Contextualização das questões.
·         Pertinência das ilustrações.
·         Enunciado sem a possibilidade de múltiplas interpretações.
·         O objetivo da questão (se a mesma habilidade está sendo avaliada em questões diferentes)
·         Ortografia e concordância
·         Tamanho da avaliação adequada ao tempo previsto para sua realização.
·         Evitar questões truncadas.
·         Uma questão não deve dar dicas para a outra.
·         Evitar questões com falta de informação.
·         Evitar erros conceituais, ortográficos e gramaticais.

1.1)       Elaboração de questões dissertativas (abertas)
·         As questões devem:
o   estabelecer relação entre fatos, princípios, de causa e efeito, etc.
o   permitir que ao aluno  analisar, argumentar, organizar e sintetizar ideias, fazer julgamento de valor e ter originalidade.
·         Formular questões a partir de dados.
·         Solicitar dados com delimitação, por exemplo, “cite 3exemplos sobre...”
·         Clareza no comando para a construção de respostas.
·         Enunciados não podem ser longos.
·         Não usar questões como “dê sua opinião” “o que você acha de”.
·         Não elaborar questões cuja a resposta seja sim ou não. Pedir sempre para justificar ou explicar e em quantas linhas.
·         Evitar expressões vagas como: comente brevemente, em poucas linhas, resumidamente, fale sobre, o que você entende por, o que você sabe sobre. Isso obriga a aceitar qualquer resposta.
·         Observar palavras ou expressões que possam gerar ambiguidade.
·         Colocar o verbo de comando em negrito.
·         Organizar chave de correção, identificando as partes importantes para orientar a avaliação do professor.
1.2)       Elaboração de questões objetivas
·         Enunciados claros e de forma positiva.
·         Usar distratores técnicos.
·         Ter apenas uma resposta correta, apesar dos distratores serem plausíveis e não responderem ao item.
·         As alternativas não devem conter detalhes irrelevantes ou conteúdos absurdos.
·         Ter alternativas com mais ou menos o mesmo tamanho.
·         Evitar item que contenha opinião.
·         Usar vocabulário claro e objetivo, adequado ao nível da turma.
·         Evitar palavras determinantes como por exemplo: sempre, nunca, jamais, totalmente, etc.
·         Marcar (negrito) os verbos de comando.
·         Em questões de verdadeiro ou falso: usar até 5 alternativas, sendo a maioria verdadeira (cada alternativa conta um acerto).
·         Nas questões de múltipla escolha utilizar no mínimo de 3 alternativas e no máximo 4 alternativas.
·         Questões de relacionar colunas: utilizar até 5 alternativas para completar, podendo uma coluna ter menos elementos que a outra.
·         Questões de lacuna: não colocar indicativos antes da lacuna, não iniciar uma questão com lacuna.
·         Não usar questões de pegadinha e enigmas.
·         Não incluir informações desnecessárias a resolução do aluno.
·         As figuras devem contribuir para a construção do sentido e não serem apenas ilustração.
·         Usar texto para servir de contexto e não de pretexto.
·         Evitar alternativas como “todas as anteriores”, “nenhuma das anteriores”.
·         Utilizar a pontuação correta: se a instrução for uma frase incompleta, as alternativas devem começar com letras minúsculas e terminar com ponto apropriado para frase. Caso o enunciado seja uma pergunta, as alternativas devem começar com letras maiúsculas.
·         Quando for utilizar textos colocar a referência bibliográfica completa e títulos, mesmo nos fragmentos.
·         Evitar palavras e expressões com duplo sentido.
·         Não cobrar a mesma habilidade em várias questões

1.3)       Quantidade de questões e valorização
·         Acertos com mesmo valor na avaliação.
·         Reduzir a valorização do acerto significa aumentar o número de questões.
·         Acertos com valor máximo de 0,4.
·         Evitar provas extensas.
·         Adequar a avaliação ao tempo disponível para sua realização.

1.4)       Conteúdo da avaliação
·         Contemplar o conteúdo trabalhado em sala.
·         Elaborar questões com a estrutura utilizada em sala.
·         Cobrar nas avaliações apenas o conteúdo essencial (que sejam pré-requisitos)
·         Antes de elaborar a avaliação, listar os conteúdos que deseja cobrar na avaliação.
·         Elaborar questões fáceis, medianas e difíceis.


1.5)       Correção da avaliação
·         Tabular as questões mais erradas.
·         Criar chave de correção para as questões dissertativas.
·         Criar chave de correção para avaliação da produção de texto coerente com o gênero (prevalecendo sempre os aspectos estruturais sobre a ortografia).
·         Analisar as questões erradas pelos alunos, buscando compreender qual habilidade o aluno (ou a turma) ainda não adquiriu.
·         Não escrever sobre a escrita do aluno.
·         Corrigir a mesma questão de todas as avaliações de uma só vez.
·         Considerar o raciocínio do aluno na construção da resposta e não somente o resultado.

1.6)       Após a correção
·         Fazer levantamento do conteúdo mais errado pela turma.
·         Retomar o conteúdo usando estratégias diferentes.
·         Refazer individualmente as questões erradas da prova.
·         A partir da correção replanejar e reavaliar o conteúdo.
·         Discutir e refazer as questões mais erradas com os alunos.

QUADRO DE AVALIAÇÃO
TIPO/DEFINIÇÃO
FUNÇÃO
VANTAGENS
ATENÇÃO
Prova objetiva: lista de perguntas em que o aluno deve indicar a única resposta correta.
Calcular quantas informações específicas do conteúdo o aluno conseguiu assimilar.
É possível abranger grande parte do conteúdo, é fácil de preparar e corrigir.
Não permite avaliar quanto o aluno aprendeu e pode ser respondida sem reflexão, de memória.
Prova dissertativa: lista de perguntas que exploram habilidades como leitura, interpretação, análise e síntese.
Analisar a capacidade dos alunos em utilizar essas habilidades, formular ideias e expressá-las por escrito.
Permite avaliar o raciocínio dos alunos, além da capacidade de organização e expressão de suas ideias.
Envolve menos conteúdo.
Trabalho em grupo: atividades diversificadas realizadas coletivamente.
Contribuir para o desenvolvimento da socialização e de atitudes cooperativas entre os alunos.
Favorece o trabalho com vários conteúdos em tempo menor e o trabalho organizado em classes numerosas.
Não deve ser a única forma de avaliação em detrimento das atividades individuais, e exige que o professor pesquise informações para orientar as equipes.
Debate: troca de ideias entre os alunos acerca de um assunto polêmico.
Defender as próprias opiniões, por meio da argumentação baseada na análise e na reflexão críticas.
Contribui para o desenvolvimento da oralidade e de atitudes de respeito pela diversidade.
O professor deve atuar como mediador, priorizando o fluxo de informações, sem indicar “vencedores”.
Relatório individual:
Texto produzido pelo aluno depois de alguma atividade prática ou projeto.
Verificar se houve aprendizagem e se os alunos são capazes de expressá-la em forma de texto.
Favorece a identificação do real nível de aprendizagem do conteúdo.
O professor deve evitar julgar a opinião do aluno.
Observação: análise do desempenho dos alunos na realização de atividades cotidianas ou em situações planejadas.
Acompanhar o desenvolvimento do aluno de maneira mais abrangente.
Permite acompanhar as etapas do desenvolvimento do processo de construção do conhecimento dos alunos.
Deve-se estar atento para que não sejam feitas generalizações e julgamentos subjetivos. Por isso, exige anotações pontuais e constantes.
Fonte: livro didático: É Bom Aprender. Volume 2. Educação de Jovens e Adultos – EJA, São Paulo: FTD, 2009.






DICAS PARA ELABORAÇÃO DE QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA[2]

Uma questão de múltipla escolha apresenta a seguinte estrutura
1)    Instrução
2)    Suporte (textos, desenhos, figuras)
3)    Enunciado dasituação problema e comando da resposta.
4)    Alternativas de resposta: Resposta correta e no máximo 4 distratores.
Dicas para elaboração de questão de múltipla escolha
·         Os itens devem ser elaborados de forma a apresentarem uma situação problema clara e objetiva que deve ser respondida através da escolha de uma das alternativas.
·         O enunciado, base da questão, traz em si o estímulo que provoca a resposta. É uma situação problema expressa como uma afirmativa ou uma pergunta e explicita claramente o que se está exigindo do aluno.
·         Na elaboração do enunciado deve-se apresentar todas as informações de que o aluno precisa para se situar sobre o que o item aborda.
·         Evite enunciados vagos, como “analise as alternativas corretas, e correto afirmar que”.
·         As alternativas de resposta devem resolver o problema enunciado.
·         Os distratores devem ser plausíveis, ou seja, aceitáveis como possibilidades de resposta para o problema apresentado, mas, não respondem satisfatoriamente a pergunta.
Seleção de suporte de referência
·         Suportes são recursos visuais, gráficos e textuais, tais como: gravuras, figuras, mapas, desenhos, tabelas, gráficos, fotos, imagens, textos, etc. Nunca devem ser utilizados em caráter decorativo, mas como material de consulta e análise.
·         Uma questão que oferece suporte de referência deve considerar que o aluno precisa consulta-lo para interpretar e ou analisar para responder ao item.
·         A escolha de um suporte deve se embasar m critérios como:
o   Ser adequado ao assunto e à habilidade,
o   Ser adequado à faixa etária dos alunos
o   Apresentar uma unidade de sentido
o   Evitar temas relacionados ao preconceito e a discriminação
o   Evitar abordagens de pregação religiosa ou ideológica
o   Apresentar tamanho, cor e formato que sejam legíveis
o   Apresentar referência relativa à fonte da qual foi extraída




[1] Material elaborado a partir do levantamento realizado com as supervisoras do Sistema Municipal de Ensino de Brumadinho/MG.
[2] Elaborado a partir do “Guia de Elaboração e Revisão de questões e itens de múltipla escolha” do Governo do Estado de Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário