Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

sábado, 15 de agosto de 2015

Avaliação de Recuperação de Língua Portuguesa/7º ano

O LOBO E O CÃO
            Numa noite enluarada, um lobo solitário esgueirava-se entre as sombras, sorrateiro. Estava magro; e quase morto de fome. Seguindo a passos largos e ágeis, topou de repente com um cão muito roliço e bem alimentado.  Os dois trocaram saudações, e o lobo, depois de medir o cão com os olhos, comentou:
            - O senhor está com uma excelente aparência. Acho que nunca vi animal mais saudável e  feliz. Diga-me: por que é que o senhor parece viver tão melhor que eu? Sem falsa modéstia, do que o senhor. No entanto, o senhor anda bem-alimentado, enquanto eu estou prestes a morrer de fome.
            O cão grunhiu e respondeu, abruptamente:
            - Você poderia viver tão bem quanto eu, contanto que se resolvesse a fazer o que faço.
            - E o que o senhor faz? – Indagou o lobo, empinando as orelhas.
            O cão envaideceu-se, como fazem todos os que têm um conhecimento secreto, e respondeu:
            - É muito simples. Guardo a casa durante a noite e mantenho-a a salvo de ladrões.
            - Isso é coisa que eu faria de bom grado, pois no momento anda tudo muito difícil – Disse o lobo. – Trocar a m
inha vida nos bosques, onde sofro com chuva, a geada e a neve, por um teto quente para me proteger e boa comida na barriga seria um excelente negócio.
            O cão virou-se fazendo um sinal ao lobo para que o acompanhasse, começou a seguir pela estrada.
            Enquanto avançavam, lado a lado, o lobo notou por acaso uma marca estranha no pescoço do cão, e, dominado pela curiosidade, perguntou qual era a causa daquilo. O cão tentou esquivar-se da pergunta, mas o lobo insistiu.
            - Já que quer saber – respondeu o cão afinal – durante o dia me amarram para evitar que eu me descontrole e morda um estranho inocente. Só me deixam andar livremente à noite.
            Calou-se por um instante e logo continuou, num tom que parecia dar a entender que aquilo era muito normal:
            - se não vou a alugar algum durante o dia – desse -, tudo o que posso fazer é dormir.
Portanto, à noite, quando me soltam, estou mais alerta. O meu dono e toda a sua família gostam muito de mim, me alimentam com pratos de ossos e sobras da mesa. A minha recompensa é considerável, garanto-lhe.
            O lobo parou imediatamente.
            - O que há com você? – Perguntou o cão, impaciente. – Vamos logo, não se demore.
            - Não – Respondeu o lobo. – Desculpe-me, mas não posso acompanhá-lo. A minha liberdade é preciosa demais para mim, e, nas condições que me descreve, eu não gostaria de ser nem mesmo um rei.
            E, dizendo isso, o lobo fez meia-volta e retornou aos bosques selvagens.
A liberdade é melhor do que o conforto no cativeiro.

(In: Fábulas de Esopo. São Paulo, Círculo do livro, 1983.p.30-1.)

Vocabulário
  • - Esgueirar-se: Caminhar sem querer ser percebido;
  • - Sorrateiro: que age às ocultas;
  • - Roliço: gordo;
  • - Prestes: à beira de, quase;
  • - Grunhir: resmungar;
  • - Abrupto: repentino;
  • - De bom grado: De boa vontade;
  • - Esquivar-se: escapar, livrar-se.
 
 













Fábulas são histórias curtas, escritas em verso ou em prosa, em que as personagens são animais que falam e se comportam como seres humanos. No final, aparece sempre um  ensinamento, que é a moral da história. Com base nessa explicação, responda as seguintes questões.

1)      O texto que você acabou de ler é uma fábula. Você concorda com essa afirmação? Procure, no texto, elementos que comprovem sua resposta. 2ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
2)      Numa fábula, há sempre uma crítica a determinado tipo de comportamento que se deveria evitar. Na fábula O lobo e o cão, a crítica refere-se a que tipo de atitude? 1ac
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
3)      Para que haja identificação do leitor com a história, é necessário caracterizar bem as personagens, suas atitudes diante da vida e a situação vivida. O que o texto nos diz sobre as personagens? 1ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
4)      O cão mostra alguma revolta contra a privação de sua liberdade? Justifique. 2ac
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
TEXTO II

OS DOIS AMIGOS E O URSO

            Iam os dois homens pela estrada, quando um urso os atacou. Enquanto um deles caiu, o outro, em desabalada fuga, numa árvore subiu.
            O que ficou se fingiu de morto. O Urso o cheirou, mexeu, virou, revirou, finalmente desistiu.
Depois que o Urso sumiu, o outro, de volta, rindo, ao amigo perguntou:
            - Quando fuçou teu ouvido, o que o Urso falou?
            - Que nas horas de perigo se conhece o falso amigo.

Jean de La Fontaine.
Fábulas. Tradução de Ferreira Gullar. Rio de Janeiro: Revan, 1997.
5)      Nas fábulas, geralmente há uma moral da história. Qual é a moral dessa história? 1ac
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
6)      Comparando os textos I e II. INDIQUE. 2ac
a)      Uma semelhança entre eles
______________________________________________________________________________________________________________________________________________
b)     Uma diferença entre eles.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7)      Retire dos textos I e II substantivos 5 palavras substantivas: 5ac
A)      ______________     
B)      ______________
C)     _______________      
D)     _______________
E)      _______________     

8)      Transcreva dos textos I e II os adjetivos que caracterizam os substantivos. 5ac
A)     Noite ___________
B)     Lobo _________________
C)     Passos ________________
D)     Cão ___________________
E)      Fuga __________________

9)      Redija um parágrafo sobre uma fábula que mais gostou e qual ensinamento trouxe para sua vida.5ac
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


LEIA o texto e RESPONDA as perguntas propostas:

Texto3: Piscina - Era uma esplêndida residência, na Lagoa Rodrigo de Freitas, cercada de jardins e tendo ao lado uma bela piscina. Pena que a favela, com seus barracos grotescos se alastrando pela encosta do morro comprometessem tanto a paisagem.
            Diariamente desfilavam diante do portão, aquelas mulheres silenciosas e magras, latas d água na cabeça. De vez em quando surgia sobre a grade a carinha de uma criança, olhos grandes e atentos, espiando o jardim. Outras vezes eram as próprias mulheres que se detinham e ficavam olhando.
 Naquela manhã de sábado, ele tomava seu gim-tônico no terraço, e a mulher um banho de sol, estirada de maiô à beira da piscina, quando perceberam que alguém os observava pelo portão entreaberto.
Era um ser encardido, cujos molambos em forma de saia não bastavam para defini-lo como mulher. Segurava uma lata na mão, e estava parada, à espreita, silenciosa como um bicho. Por um instante as duas mulheres se olharam, separadas pela piscina.
 De súbito, pareceu à dona da casa que a estranha criatura se esgueirava, portão adentro, sem tirar os olhos dela. Ergueu-se um pouco, apoiando-se no cotovelo, e viu com terror que ela se aproximava lentamente; Já transpusera o gramado, atingia a piscina, agachava-se junto à borda de azulejos, sempre a olhá-la, em desafio, e agora colhia água com a lata. Depois, sem uma palavra, iniciou uma cautelosa retirada, meio de lado, equilibrando a lata na cabeça- ex em pouco tempo sumia-se pelo portão.
            Lá no terraço, o marido, fascinado, assistiu a toda a cena. Não durou mais de um ou dois minutos, mas lhe pareceu sinistra como os instantes tensos de silêncio e paz que antecedem um combate.
Não teve dúvida: na semana seguinte vendeu a casa.
Fernando Sabino





COMPREENSÃO DO TEXTO

.

QUESTÃO 10:  2ac
No primeiro parágrafo, há um trecho descritivo. O que foi descrito? 
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



QUESTÃO 11: 2ac
 No texto Piscina o narrador é observador, ele conta a história sem participar.  ?

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



QUESTÃO 12: 2 ac

Pelos comentários feitos pelo narrador, percebemos que ele fala sobre a paisagem a partir de que ponto de vista


____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


QUESTÃO 13: 2 ac
No segundo parágrafo, há trechos narrativos. Responda:
Como elas são? Pelos comentários feitos pelo narrador, percebemos que ele fala sobre a paisagem a partir de que ponto de vista
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________


QUESTÃO 14: 2 ac
Por um instante as duas mulheres se olharam, se paradas pela piscina. Nesse momento, a piscina passa a ser símbolo de quê?

___________________________________________________________________________________


QUESTÃO 15: 2 ac
A água da piscina tinha significado diferente para as duas mulheres? Explique.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

QUESTÃO 16: 2ac
Por que a dona mansão, o que significou a atitude da mulher da favela?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________


QUESTÃO 17: 2 ac                                                                                       
Por que ele resolveu vender a casa depois disso?
__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 18: 2 ac

Damos o nome de clímax ao momento de maior emoção ou impacto de uma narrativa. No caso desse texto,qual é o clímax?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 19: 5 ac
ASPECTOS  GRAMATICAIS

De acordo com os estudos realizados durante as aulas, RESPONDA as questões propostas.

a) Associe as palavras destacadas na 2ª coluna às classes gramaticais correspondentes na 1ª coluna:  5 ac 
(  1 ) Substantivo;   (     ) A, As,O,Os,Um,Uns,Uma,Umas.
( 2 )  Adjetivo;         (     ) Chegar, brincar,correr, sorrir.
( 3 ) Artigo;             (     ) Você, Meu, Eu.
( 4 ) Verbo;             (     ) Lara, Luiza,Carteira, Cachorro.
( 5 ) pronome.         (     ) Bonito, alto, esperto.

__________________________________________________________________________________________
QUESTÃO 20: 1ac
Leia a tirinha e responda à questão                                                                        








 21 - O HUMOR do texto está na:  

A (    ) pergunta feita pelo menino no primeiro quadrinho.
B (    ) resposta dada pela mulher no segundo quadrinho.
C (    ) resposta dada pela mulher no terceiro quadrinho.
D (    ) conclusão que o menino faz no último quadrinho
TEXTO 4
NO RESTAURANTE

            - Quero lasanha.
            Aquele anteprojeto de mulher – quatro anos no máximo, desabrochando na ultraminissaia – entrou decidida no restaurante. Não precisava de menu, não precisava de mesa, não precisava de nada. Sabia perfeitamente o que queria. Queria lasanha.
            O pai, que mal acabara de estacionar o carro em uma vaga de milagre, apareceu para dirigir a operação jantar, que é, ou era, da competência dos senhores pais.
            - Meu bem, venha cá.
            - Quero lasanha.
            - Escute aqui, querida. Primeiro escolhe-se a mesa.
            - Não, já escolhi. lasanha.
            Que parada – lia-se na cara do pai. Relutante, a garotinha condescendeu em sentar-se primeiro, e depois encomendar o prato:
            - Vou querer lasanha.
            - Filhinha, por que não pedimos camarão? Você gosta tanto de camarão.
            - Gosto, mas quero lasanha.
            - Eu sei, eu sei que você adora camarão. A gente pede uma fritada bem bacana de camarão. Tá?
            - Quero lasanha, papai. Não quero camarão.
            - Vamos fazer uma coisa. Depois do camarão a gente pede uma lasanha. Que tal?
            - Você come camarão e eu como lasanha.
            O garçom aproximou-se, e ela foi logo instruindo:
            - Quero uma lasanha.
            O pai corrigiu:
            - Traga uma fritada de camarão pra dois. Caprichada.
            A coisinha amuou. Então não podia querer? Queriam querer em nome dela? Por que é proibido comer lasanha? Essas interrogações também se liam no seu rosto, pois os lábios mantinham reserva. Quando o garçom voltou com os pratos e o serviço, ela atacou:
            - Moço, tem lasanha?
            - Perfeitamente, senhorita.
            O pai no contra-ataque:
            - O senhor providenciou a fritada?
            - Já, sim, doutor.
            - De camarões bem grandes?
            - Daqueles legais, doutor.
            - Bem, então me vê um chope e pra ela... O que você quer meu anjo?
            - Lasanha.
            - Traz um suco de laranja pra ela.
            Com o chopinho e o suco de laranja, veio a famosa fritada de camarão, que, para surpresa do restaurante inteiro, interessado no desenrolar dos acontecimentos, não foi recusada pela senhorita. Ao contrário, papou-a, e bem. A silenciosa manducação atestava, ainda uma vez no mundo, a vitória do mais forte.
            - Estava uma coisa, hein? – comentou o pai, com um sorriso bem alimentado. – Sábado que vem a gente repete, combinado?
            - Agora a lasanha, não é papai?
            - Eu estou satisfeito. Uns camarões geniais! Mas você vai comer mesmo?
            - Eu e você, tá?
            - Mas meu amor, eu...
            - Tem de me acompanhar, ouviu? Pede a lasanha.
            O pai baixou a cabeça, chamou o garçom e pediu. Aí, um casal, na mesa vizinha, bateu palmas. O resto da sala acompanhou. O pai não sabia onde se meter. A garotinha, impassível. Se na conjuntura, o poder jovem cambaleia, vem aí, com força total, o poder ultrajovem. Criança  de agora é fogo Carlos Drummond de Andrade.
INTERPRTAÇÃO DE TEXTO


2ac
 
 


22. QUE outro título poderia ter este texto? ESCREVA e JUSTIFIQUE sua escolha.
_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________




23. USE V ou F nas afirmativas que explicam o sentido da frase abaixo.

“Essas interrogações também se liam no seu rosto, pois os lábios mantinham reserva.”

(   ) A garota demonstrava,  sem palavras, o quanto estava descontente.

1ac
 
(   ) A garota não falava nada, pois estava chateada com a situação.
(   ) Ela tinha muitas perguntas, mas era reservada, quase não falava.
(   ) O pai não deixava que a garota falasse nada. 

A seqüência correta
A-   VVVF
B-   VVFV
C-   VFVV
D-   VVFF
_________________________________________________________________________________
24. Após analisar a crônica, IDENTIFIQUE a alternativa que apresenta uma característica desse tipo de texto.

(   ) Os fatos apresentados relatam acontecimentos do dia-a-dia.
(   ) A linguagem informal, simples, tem o objetivo de tornar o texto mais fácil.

1ac
 
(   ) Usa palavras e expressões que chamam a atenção do leitor.
(   ) Todas as alternativas estão corretas.

25. Analisando os fatos da crônica, podemos dizer que o pai achou que havia convencido a garota, quando ela...


1ac
 
(   ) ficou calada quando o pai pediu a fritada.
(   ) comeu muito da fritada de camarão.
(   ) aceitou calada a fritada e tomou o suco.

26. A crônica que você acabou de ler foi retirada de um livro chamado “Criança dagora é fogo”.

1ac
 
QUE relação podemos estabelecer entre o título do livro e o fato que você acabou de ler?

a)    As crianças de hoje são muito mal educadas com os pais.
b)    Hoje as crianças não abrem mão de suas vontades, pois sabem o que querem.
c)    Os pais não conseguem mais educar seus filhos.
d)    Antigamente as crianças podiam escolher o que queriam nos restaurantes.



1ac
 
       27-Releia o trecho

Caixa de texto: ... Quando o garçom voltou com os pratos e o serviço, ela atacou:
- Moço, tem lasanha?
- Perfeitamente, senhorita.
O pai no contra-ataque:
- O senhor providenciou a fritada?






* Ao ler esse trecho, podemos perceber que.
  a) o pai e a garota não entravam em acordo.
  b)  a garota queria teimar com o pai par irritá-lo
 c) o pai não gostava que a garota comesse lasanha.
 d)o garçom, para agradar, trouxe  os dois pedidos.






28-Todos no restaurante acompanhavam a história, porque    1ac

a)    Gostavam de saber fatos da vida alheia.
b)    Achavam que a garota estava sendo mal-educada.
c)    Achavam que o pai era muito mole com a garota.
d)    Estavam curiosos para saber como o fato ia se resolver.
__________________________________________________________________________________________


 29- O pai, que mal acabara de estacionar o carro em uma vaga de milagre, apareceu para dirigir a operação         jantar, que é, ou era, da competência dos senhores pais.
  

            A frase está dizendo que    1ac
         a)as vagas eram poucas e o pai tinha pressa em jantar com sua filha
         b) o pai já estava cansado quando chegou para jantar, pois demorou para estacionar.
         c)o pai pensou que antigamente era fácil sair com a família para jantar.
         d)o pai estacionou e entrou no restaurante para pedir o jantar, pois essa era sua função.
__________________________________________________________________________________________
                       Aspectos Gramaticais

                                            Leia a propaganda e responda a questão abaixo:

3ac
30- RETIRE do anúncio 3 verbos que ainda não foram conjugados, estão em sua forma no infinitivo.

_______________________________________________________________________________________

31- INDIQUE se as frases abaixo são; FRASES NOMINAIS ou FRASES VERBAIS: 4ac


a)    Silêncio!_______________________
b)    Pare!__________________________
c)    Cuidado! Cão bravo._____________
d)    É verdade.______________________

   11)  INDIQUE se as orações abaixo estão no período simples ou período composto:4ac

a)    O pai ENCONTROU  uma vaga no estacionamento;_____________________
b)    A menina QUERIA  lasanha;_______________________
c)    O pai ATENDEU ao pedido da filha e PEDIU lasanha para ela;____________
d)    A menina CONSEGUIU o que QUERIA, COMEU a lasanha._____________
__________________________________________________________________________________________

BOA PROVA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário